Notícias 18 anos do Brasil 21

junho 2018

18 anos do Brasil 21

O primeiro complexo multiuso da capital inova em soluções voltadas à sustentabilidade.

Em 2000, foi inaugurado o primeiro centro imobiliário mixed use project de Brasília. O conceito era e continua sendo inovador: um empreendimento que oferece serviços, diversão, hospedagem de alto nível, gastronomia, negócios e qualidade de vida no centro da capital. Com quase 200 mil m² de área e dez anos de construção, os edifícios foram inaugurados gradualmente, de forma individual, como lembra o sócio-diretor do Complexo, Arnaldo Cunha Campos. “Além de ser pioneira no formato mixed use project, a obra, concebida em etapas, possibilitou que a cidade absorvesse a estrutura de todo o empreendimento: hotelaria, escritórios, eventos e restaurantes. É uma satisfação ver como o espaço incorporou-se à capital”, orgulha-se.

O conjunto arquitetônico foi elaborado por Alberto Dávila e é composto pelo Brasil 21 Suítes, o Brasil 21 Convention Suítes, o Meliá Brasil 21, o Business Center Park, o Business Center Tower, o Centro Empresarial Brasil 21 e o Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, todos em pleno funcionamento. Passados 18 anos do lançamento do primeiro prédio, o Complexo conquista a “maior idade” com iniciativas dedicadas a reduzir custos, promover sustentabilidade e evitar desperdícios. “Estamos muito felizes em completar 18 anos. Desde então, trabalhamos com afinco e determinação para manter o mesmo padrão de qualidade, inovação e facilidade aos usuários do empreendimento. Agradeço à nossa equipe, que trabalha sempre visando à excelência na prestação dos serviços”, celebra o gestor do Brasil 21, Fabiano Cunha Campos.

Conheça algumas das modernizações: 

>> Mudança da iluminação para LED e aquisição de energia de diferentes fontes.

>> Instalação de placas fotovoltaicas para alimentar as áreas comuns e as vagas com carregadores para carros elétricos.

>> Troca da pintura da garagem por epóxi, o que reduz a utilização de água para limpeza.

>> Aquisição de tanque de termoacumulação no sistema de refrigeração, diminuindo a necessidade de outros equipamentos.